Notícia

Home / Notícias

Mercado da construção civil cresce 9,2% na região Sudoeste do PR

Publicado em terça-feira, 14 de janeiro de 2020

 

 

No Brasil, a construção civil é considerada o “termômetro da economia”. São 13 milhões de pessoas trabalhando na cadeia, segundo estimativas e, quando o setor começa a ter resultados positivos, é sinal de que o país está retomando o crescimento. Em julho do ano passado, de acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego, as contratações com carteira assinada nas obras superaram as demissões pela primeira vez em 33 meses.

No Paraná, os números são positivos em comparação a 2018. E melhores ainda na região Sudoeste. Segundo o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR), houve aumento no número de registros de serviços. Com base nas Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs), o Estado teve crescimento de 6,3% em todas as modalidades; na Regional Pato Branco, que compreende os municípios sudoestinos, o índice foi de 7,7%.

Especificamente na modalidade Engenharia Civil, o crescimento no número de ARTs foi de 9,2% no Sudoeste, no ano passado. Analisando apenas o segundo semestre, o aumento foi ainda maior, 20,6%. O incremento acentuou-se ainda mais nos últimos quatro meses de 2019, com percentual de 30,4%, comparando com o mesmo período de 2018.

O crescimento da quantidade de serviços de Engenharia Civil divulgado pelo Crea-PR mostra projeção positiva para a modalidade em 2020. Itamir Montemezzo, Engenheiro Civil de Francisco Beltrão e Conselheiro do Crea-PR, comenta que, no Brasil, a construção ou aquisição de imóveis é uma forma de poupança. “Como a política econômica tem-se mostrado favorável, os brasileiros estão mais confiantes para investir na construção civil. Imóveis, com o tempo, tendem a valorizar”, analisa o Engenheiro.

Montemezzo, que também é integrante da Câmara Especializada de Engenharia Civil do Crea-PR, acredita que o crescimento deverá continuar em 2020, o que resultará em aumento na contratação de Engenheiros, Técnicos e outros profissionais e também na cadeia de fornecedores.

A Engenheira Civil Loreni Fenalti da Costa, proprietária de construtora em Pato Branco, relata que a empresa registrou aumento de vendas no ano passado, em comparação aos anos de 2016 a 2018. As vendas refletem a confiança das construtoras e incorporadoras. “O projeto de um prédio, por exemplo, leva cerca de quatro anos para ser concluído. O aquecimento nas aquisições, em 2019, ocorre em função das obras iniciadas anteriormente”, destaca Loreni.

Loreni está otimista quanto ao crescimento do setor em 2020. “Há expectativa de ótima safra de soja na região e o contexto de Pato Branco também se apresenta favorável para o crescimento econômico”, finaliza a Engenheira Civil.

 

Fonte: Assessoria Crea - PR

Foto: AEN PR

Publicado por: Castor Pierro

Leia também

Desenvolvido por goutnix.com.br